Vai um queijinho ai?

tipos-de-queijo-95825986

A partir de agora, os passageiros que vierem do exterior,podem entrar no Brasil com produtos de origem animal  queijos, salames e doces de leite. A decisão foi instituída pela ministra Kátia Abreu (Agricultura, Pecuária e Abastecimento), nesta terça-feira (10), por meio de instrução normativa. A medida traz melhorias no processo de fiscalização do trânsito internacional, que terá foco em produtos de maior risco.

Até agora, somente os processados de origem vegetal eram liberados.

Os produtos que estão autorizados se dividem nos seguintes grupos:

Produtos cárneos industrializados destinados ao consumo humano (esterilizados comercialmente, cozidos, extratos ou concentrados de carne etc);

Produtos lácteos industrializados (doce de leite, leite em pó, manteiga, creme de leite, queijo com maturação longa, requeijão etc);

Produtos derivados do ovo (ovo em pó, ovo líquido pasteurizado, clara desidratada etc);

Pescados (salgado inteiro ou eviscerado dessecado, defumado eviscerado, esterilizado comercialmente);

Produtos de confeitaria que contenham ovos, lácteos ou carne na sua composição;

Produtos de origem animal para ornamentação.

 

Polônia, da guerra ao Papa!

Com a aproximação da XXXI jornada mundial da Juventude, que acontecerá na Cracóvia em 25 de julho a 1 de agosto de 2016, a Polônia está mais ainda no foco do turismo, principalmente do religioso.

Por ser uma país com localização privilegiada, durante a guerra foi atacada por Russos e Alemães. Mesmo sendo quase toda destruída e com o maior número de mortos da guerra o país conseguiu preservar sua riqueza cultural e  existem 14 lugares reconhecidos pela UNESCO como patrimônio mundial e outros 54 como “Monumentos Históricos”.

LESTE 654

VARSÓVIA

Durante minha visita o guia me contou que antes dos nazistas destruírem a cidade, a população conseguiu retirar artigos como lustres, adornos, móveis e os enterraram para que não fossem destruídos, também tiveram o cuidado de esconder e desenhar plantas e desenhos das fachadas dos edifícios, para assim poderem reconstruir o que consideravam uma das mais lindas cidades do leste europeu.

Para visitar Varsóvia o transporte público é muito eficiente e barato, bondes, ônibus e metrô são muito bem distribuídos e servem os principais pontos turísticos da cidade, você pode pagar diretamente dentro do transporte ou nas máquinas, o ticket custa cerca de USD0,90 por uma viagem simples ou USD4,50 para o dia todo, existe também a opção de três dias por USD8,00.

Visitei alguns dos principais pontos turísticos comecei pela praça do mercado,  a cidade velha, a praça do castelo, e o gueto.

Essa viagem sem dúvida teve o ponto alto, a Cracóvia :

Mesmo com todos os bombardeios direcionados a Polônia, no fim da guerra a Cracóvia permaneceu vigorosa e charmosa com seus mais de mil anos de história, a cidade é linda e tem um ar de cidade chique do interior. As margens do rio Vistula, a grande maioria de seus habitantes (quase 200 mil) são estudantes já que ali existem 15 escolas superiores.

O centro histórico foi reconhecido e inscrito como  patrimônio mundial em 1978, seus pontos fortes são: os casarões, o Bairro judeu, o castelo de Wael e o famoso Santuário da Divina Misericórdia .

Nos arredores uma das mais fantásticas visitas  é a antiga mina de sal de Wielicza um lugar sem igual que possui até mesmo uma capela dentro.

É um país muito católico que fortaleceu o catolicismo como nenhum outro no mundo  ao longo papado de Karol Józef Wojtyla, o  Papa João Paulo II. Apenas em Cracóvia são cerca de 140 igrejas perdendo somente para Roma em número de igrejas.

Viajei até Wadowice a cidade natal do Papa João Paulo II  que está a 50 quilômetros de Cracóvia, onde visitei a casa onde ele morou, a igreja onde foi batizado, foi coroinha e rezou missas.  Muitas igrejas não têm bancos para que os fiés sentem, assim os abrigam e serem breves.

 

Pela manhã visitei a casa onde viveu o Papa João Paulo II hoje um museu, pela tarde fui ao campo de concentração Auchwitz.

Auchwitz é um dos lugares mais impressionantes que já visitei, a energia do lugar mostra a barbárie que ocorreu ali. Os prédios que abrigavam os presos eram enormes,  48 campos no complexo, o mais importante Auchwitz I onde funcionava o centro administrativo, o II de extermínio o III e mais 45 outros.

A visita mesmo sendo triste vale a pena para que tenhamos uma ideia do que aconteceu e para que nunca mais se repita.

LESTE 525

Entrada Auschwitz

LESTE 529

LESTE 537

Pontos de controle Auschwitz

LESTE 541

LESTE 554

Crematório Auschwitz

LESTE 538

Edifícios Auschwitz I

 

 

 

Dicas de viagem:

– Voos: Não existem voos diretos do Brasil a Polônia,  somente com conexões na Europa.

– Documentos: Não  é necessário visto para a Polônia a carteira de motorista do Brasil é aceita,  porém é recomendando que tenha uma internacional caso tenha algum problema.

– Seguro: não deixe de ter um seguro de viagem mesmo que os hospitais sejam todos de primeiro mundo, qualquer coisa particular pode custar muito caro.

– Energia elétrica: 220v. As tomadas são redondas, com pinos então leve seu adaptador.

– Língua: Polonês nas zonas turísticas o inglês é falado.

– Clima: de maio a outubro a temperatura é muito boa, sendo verão de muito calor de junho a agosto.

– Roupas: Durante o inverno, o frio nas principais cidades polonesas é bem rigoroso.

– Moeda: Zloty  quase mesmo valor do real perante ao Euro e para o Dólar.

Veja também no portal UAI

Polônia, da guerra ao Papa!

 

A convite da Emirates

 

A Emirates lançou em 2015, por meio do gerente de vendas, Marcelo Abreu e da executiva sênior, Kátia leite, no Rio de Janeiro, campanha de vendas e de cadastro da Skywards, o programa de fidelidade da companhia. O objetivo foi aumentar o número de passageiros frequentes e, ao mesmo tempo, premiar e capacitar o melhor vendedor, permitindo-lhe aprimorar o conhecimento a respeito, tanto da companhia aérea Emirates, quanto da cidade de Dubai.

Nessa campanha, com o empenho de nossa equipe, ganhamos o primeiro lugar!

Como passageiro frequente viajo sempre em diferentes companhias aéreas pelo mundo e costumo ter um olhar crítico e minucioso, o que me possibilita informar com propriedade, aos nossos clientes, os detalhes de um voo e dos equipamentos utilizados.

 

image008.png

Mail da promoção.

 

O Voo

O voo EK 248 operado por um Boeing 777-300ER saiu pontualmente às 2 horas da manhã, do aeroporto Internacional do Galeão, no Rio de Janeiro, e teve duração de 14 horas até Dubai. Desde o check-in no aeroporto até dentro do avião, todos os atendentes e os comissários foram super solícitos, simpáticos, eram só sorrisos o tempo inteiro. Escolhi o assento 48J, bem no fundo do avião, lugar que aconselho para casais, já que a configuração desse equipamento utilizado nessa rota possui o formato 3-4-3 e, na fileira 46, os assentos das últimas fileiras com duas poltronas somente, com grande espaço, na configuração 2-4-2.

Logo após a decolagem já foi servido um excelente café da manhã, com frutas frescas, numa variedade muito boa e em quantidade satisfatória. O que de cara me chamou a atenção foi o excelente entretenimento de bordo da Emirates, o ICE, um dos pontos fortes da companhia, que por onze anos seguidos foi eleito o melhor do mundo, pela Skytrax World Airline Awards. Atualmente, são mais de 2 mil canais digitais, mais de 500 filmes, incluindo os lançamentos de Hollywood, Bollywood e do resto do mundo, com cerca de 80 novos títulos a cada mês, uma infinidade de canais de música e rádio, jogos, sistema wi-fi, dentre outras muitas opções em telas individuais widescreen.

Ao desembarcar, no terminal 3, do aeroporto de Dubai, fui recebido já no saguão da imigração por um funcionário da Arabian Adventures, que é a empresa da Emirates, que faz toda a operação terrestre em Dubai. Sem perder tempo fui incluído na fila de prioridade da imigração, por meio do “fast pass”, o que me permitiu em poucos minutos já estar na esteira de bagagens esperando as minhas malas, que logo foram retiradas pelo mesmo funcionário e já colocadas em um carrinho elétrico, que me conduziu confortavelmente até a sala da Arabian Adventures, na parte de fora do desembarque, onde outro funcionário preparado me conduziu ao estacionamento privativo para seguir de forma privativa ao hotel.

Hospedagem

O hotel foi o Radison Blue Downtown, que fica bem localizado e muito próximo ao Dubai Mall e o famoso Burj Al Kalifa o maior prédio do mundo!

Na manhã seguinte fui prontamente recebido pelo Sr. Damir Bagdalov, Senior Sales Manager do hotel que me levou para conhecer os diferentes apartamentos e as dependências, como o restaurante, a academia de ginástica e as salas de conferências.

 

O hotel está concorrendo “Dubai’s Leading City Business Hotel” em 2016.

Já no almoço do segundo dia, fui para o hotel Auris Plaza  onde fui recebido por Rula Awad diretora de vendas e pelo Sr. David Milican Gerente geral,  foi oferecido um ótimo buffet no hotel de comida árabe e internacional  de excelente qualidade. Também fui agraciado com um passe vip para tomar café da manhã  na área exclusiva e privativa do hotel.

O hotel está extremamente bem localizado já que fica a 500 metros do Mall of Emirates onde está a famosa estação de “ski no deserto”. Também tem um enorme supermercado com qualquer coisa que você precise.

Tour

No mesmo dia pela tarde, um veículo da Arabian Adventures nos buscou para fazermos um tour no deserto, um safari que recomendo às pessoas que gostam de um belo visual e emoção. Passamos por um oásis que assistimos a um show de falcão, alguns animais da região, paramos para ver o por do sol. Fechamos o passeio com um jantar com show de dança do ventre.

 

 

A Emirates

Falando da empresa, 49.3 milhões de passageiros foram transportados em 2015, crescimento de 11% em passageiros e 6% em carga aérea, voando para 144 cidades em seis continentes sendo dois voos diários para o Brasil.

Em 2014 foram adicionados a frota 24 novos aviões incluindo o quinquagésimo A380 sendo a maior operadora de Boeing 777 e Airbus A380. Mantendo uma média de ocupação em 79,6% .

São 37 Lounges dedicados pelo mundo somando um total de 70 mil metros quadrados podendo atender 11600 passageiros simultâneos.

A marca Emirates foi avaliada em 6.6 Bilhões de dólares, funcionários de 160 países.