Efeito Visto Emirados Arabes

 

Visto eletrônico para o Brasil cresce 50%

Já em abril deste ano, as solicitações de visto para o Brasil, solicitados por países Austrália,  Canadá,  Estados Unidos e  Japão, tiveram um aumento de 49%, em relação ao  ano passado. Dados  do programa eVisa.

De acordo com o Ministério do Turismo, o aumento de turistas representa um acréscimo  de mais de  R$ 20 milhões na economia por mês.

O Canadá foi o país que mais resultado  teve com 74,55% de aumento nas solicitações. Mias de 1.461 vistos eletrônicos, só em abril de 2018, contra menos de 900 no ano passado onde ainda era tirado visto por consulados. A Austrália foi solicitou em abril deste ano 1.399 vistos eletrônicos, mais de 50%  do que os cerca de 900 vistos emitidos em abril de 2017.

Em números totais, Estados Unidos  teveum aumento de 44,17% com mais de 12 mil vistos eletrônicos emitidos em abril de 2018  e 8,5 mil no mesmo mês de 2017, quando o eVisa ainda não existia. O Japão foi o mais tímido com apenas  25%, de aumento totalizando 1.950 vistos eletrônicos em abril  e 1.560 vistos emitidos ano passado em consulados.

Desde  novembro de 2017  já foram emitidos mais de 50 mil  vistos eletrônicos para o Brasil. Um total de 52.672 vistos emitidos para turistas dos quatro países nesse período.

Agora Os UAE também anunciam uma boa ação para brasileiros que por sua vez também passam a ter a reciprocidade com os UEA e assim espera se que bem mais de  R$ 20 milhões sejam inseridos na economia por mês.

 

A imagem pode conter: texto

Comunicado feito no facebook pela Embaixada UAE

Anúncios

Vacina febre amarela.

Conforme  a OMS, os Estados Unidos e a Europa não fazem exigência da vacina de febre amarela.

Outros países , como Austrália, Bolívia, Equador e África do Sul, já exigem a apresentação do certificado.

Confira lista de países que exigem certificado de vacina da febre amarela, segundo a OMS

Afeganistão

África do Sul

Albânia

Antígua e Barbuda

Angola

Anguilla

Antilhas Holandesas

Arábia Saudita

Argélia

Austrália

Bahamas

Bangladesh

Bahrain

Barbados

Belize

Benin

Bolívia

Botsuana

Brunei

Burkina Fasso

Burundi

Butão

Cabo Verde

Camboja

Camarões

Cazaquistão

Cingapura

Chade

China

Colômbia

Congo

Coreia do Sul

Costa Rica

Costa do Marfim

Djibouti

Dominica

Egito

Equador

Eritreia

El Salvador

Etiópia

Fiji

Filipinas

Gabão

Gâmbia

Gana

Guiné Equatorial

Granada

Guadalupe

Guatemala

Guiana Francesa

Guiné

Guiné-Bissau

Haiti

Honduras

Iêmen

Ilhas Maurício

Ilhas Reunião

Ilhas Salomão

Ilhas Seychelles

Índia

Indonésia

Irã

Iraque

Jamaica

Jordânia

Kiribati

Laos

Lesoto

Líbano

Libéria

Líbia

Madagáscar

Malaui

Malásia

Maldivas

Mali

Malta

Martinica

Mauritânia

México

Mianmar

Moçambique

Montserrat

Namíbia

Nauru

Nepal

Nova Caledônia

Nicarágua

Níger

Nigéria

Omã

Panamá

Papua-Nova Guiné

Paquistão

Paraguai

Quênia

Quirguistão

República Centro-Africana

República Democrática do Congo

Ruanda

São Cristóvão e Nevis

São Vicente e Granadinas

Saint-Barth

Saint Helena

Saint Martin

Samoa

Santa Lúcia

São Tomé e Príncipe

Senegal

Serra Leoa

Somália

Sri Lanka

Sudão

Suazilândia

Suriname

Tailândia

Tanzânia

Timor Leste

Togo

Trinidad e Tobago

Tunísia

Uganda

Venezuela

Vietnã

Zâmbia

Zimbábue

As top 20 do mundo em 2017.

Saiba quais as cidades mais visitadas no mundo e indique a que você conhece e qual pretende ir.
lista dos 20 cidades mais visitadas do mundo em 2017.
 
Hong Kong -China – 25,6M
Bangkok -Tailândia – 23,2M
Londres -Reino Unido – 19,8M
Cingapura – 17,6M
Macau – 16,2M
Dubai- Emirados Árabes Unidos – 16M
Paris – 14,2M
Nova York – 13,1M
Shenzhen -China – 12,9M
Kuala Lumpur -Malásia – 12,8M
Phuket -Tailândia – 12M
Delhi -Índia – 10,2M
Tóquio – 9,7M
Roma – 9,5M
Taipei -Taiwan – 9,3M
Guangzhou- China – 9M
Mumbai- Índia – 8,8M
Meca -Arábia Saudita – 8,7M
Istambul -Turquia – 8,6M
Praga- República Tcheca – 8,5M

Visto para americanos e canadenses na Europa?

 

 

Foi proposto pela comissão européia a suspensão de isenção de visto par canadenses e norte-americanos que viajam ao espaço do tratado Schengen. Com a exigência por parte dos Estados Unidos e Canadá para cidadãos dos países como Bulgária, Croácia, Chipre e Romênia, a comissão se sentiu obrigada a utilizar a política da reciprocidade de vistos.

Na atual situação da Europa com a imigração de refugiados onde alguns países tomam medidas mais drásticas quanto a liberação de suas fronteiras, o turismo é o maior afetado com essa situação, imagine o prejuízo das partes, se levarmos em consideração que quase 10% do PIB francês e espanhol é diretamente ligado a indústria do turismo.

Depois dos atentados terroristas em Paris e Bruxelas essas medidas teriam resultados significativos a indústria do turismo.

Hoje estão envolvidos 15 bilhões de euros e quase 600 mil empregos na relação comercial entre os países.