Vacina febre amarela.

Conforme  a OMS, os Estados Unidos e a Europa não fazem exigência da vacina de febre amarela.

Outros países , como Austrália, Bolívia, Equador e África do Sul, já exigem a apresentação do certificado.

Confira lista de países que exigem certificado de vacina da febre amarela, segundo a OMS

Afeganistão

África do Sul

Albânia

Antígua e Barbuda

Angola

Anguilla

Antilhas Holandesas

Arábia Saudita

Argélia

Austrália

Bahamas

Bangladesh

Bahrain

Barbados

Belize

Benin

Bolívia

Botsuana

Brunei

Burkina Fasso

Burundi

Butão

Cabo Verde

Camboja

Camarões

Cazaquistão

Cingapura

Chade

China

Colômbia

Congo

Coreia do Sul

Costa Rica

Costa do Marfim

Djibouti

Dominica

Egito

Equador

Eritreia

El Salvador

Etiópia

Fiji

Filipinas

Gabão

Gâmbia

Gana

Guiné Equatorial

Granada

Guadalupe

Guatemala

Guiana Francesa

Guiné

Guiné-Bissau

Haiti

Honduras

Iêmen

Ilhas Maurício

Ilhas Reunião

Ilhas Salomão

Ilhas Seychelles

Índia

Indonésia

Irã

Iraque

Jamaica

Jordânia

Kiribati

Laos

Lesoto

Líbano

Libéria

Líbia

Madagáscar

Malaui

Malásia

Maldivas

Mali

Malta

Martinica

Mauritânia

México

Mianmar

Moçambique

Montserrat

Namíbia

Nauru

Nepal

Nova Caledônia

Nicarágua

Níger

Nigéria

Omã

Panamá

Papua-Nova Guiné

Paquistão

Paraguai

Quênia

Quirguistão

República Centro-Africana

República Democrática do Congo

Ruanda

São Cristóvão e Nevis

São Vicente e Granadinas

Saint-Barth

Saint Helena

Saint Martin

Samoa

Santa Lúcia

São Tomé e Príncipe

Senegal

Serra Leoa

Somália

Sri Lanka

Sudão

Suazilândia

Suriname

Tailândia

Tanzânia

Timor Leste

Togo

Trinidad e Tobago

Tunísia

Uganda

Venezuela

Vietnã

Zâmbia

Zimbábue

Anúncios

As top 20 do mundo em 2017.

Saiba quais as cidades mais visitadas no mundo e indique a que você conhece e qual pretende ir.
lista dos 20 cidades mais visitadas do mundo em 2017.
 
Hong Kong -China – 25,6M
Bangkok -Tailândia – 23,2M
Londres -Reino Unido – 19,8M
Cingapura – 17,6M
Macau – 16,2M
Dubai- Emirados Árabes Unidos – 16M
Paris – 14,2M
Nova York – 13,1M
Shenzhen -China – 12,9M
Kuala Lumpur -Malásia – 12,8M
Phuket -Tailândia – 12M
Delhi -Índia – 10,2M
Tóquio – 9,7M
Roma – 9,5M
Taipei -Taiwan – 9,3M
Guangzhou- China – 9M
Mumbai- Índia – 8,8M
Meca -Arábia Saudita – 8,7M
Istambul -Turquia – 8,6M
Praga- República Tcheca – 8,5M

Ilhas ou continente.  Presente, passado e futuro !

Logo ao chegar em Pequim (ou Beijing) já se pude ver o que me esperava: tudo enorme e imponente como a China é! O terceiro maior país do mundo é, também, o mais populoso.

O que impressiona logo na chegada é o aeroporto, que me deu a impressão de abandono… Que nada! É que ao contrário do Brasil, o aeroporto foi projetado para atender a demanda dos próximos 20 anos, feito para durar e ser eficiente. O aeroporto é tão grande que um esquema de trem foi criado para ligar os terminais, o que parece ser um metro de tão grande e perfeito.

 

CSC_0171

Entrada da cidade proibida

Vou falar de Beijing, Xangai e Xian, o que eles chamam de “main Land”: Beijing, a China atual; Xian, a China antiga; e Xangai, a China do futuro.

Beijing:  depois de 32 horas de voo e aeroporto, uma noite bem dormida, saímos para uma visita à cidade do céu… Uhmmm, esquece, nunca consegui ver! Sempre cinza e escuro devido à poluição.

A capital é uma cidade muito grande e acolhedora,  onde está a sede do Partido Comunista. Tem uma população de 21 milhões e é voltada para a indústria e o turismo.

 

DSC_0024

Beinjing no inverno.

 

A Cidade Proibida, continua proibida! Na verdade, só uma pequena parte da cidade é aberta a visitação. O nome veio da cidade que somente o imperador, sua família e serviçais tinham acesso.

DSC_0107

Porta cidade proibída

DSC_0082

Parte interna da cidade proibida

 

No segundo dia o frio era de lascar e saímos cedo para o passeio a Grande Muralha da China.

No primeiro dia percebi que as pessoas tiravam fotos minhas discretamente e aos poucos fui entendendo que, com a nova classe média chinesa, pessoas de províncias distantes e sem turismo somente viam pessoas loiras por TV e achavam aquilo o máximo! Assim, comecei a perceber e oferecer para tirar fotos (me senti artista por alguns dias)!

815

Logo depois saímos para XIAN os soldados de terracota! Diz a lenda diz que os antigos imperadores  reproduziam soldados de terracota para uma vida pós-morte  onde teriam a proteção  do exército que criasse em vida.

Não curto muito show de músicas típicas que são bem comuns quando se viaja. Porém, o teatro imperial chinês tem um espetáculo em Xian que não se compara a nenhum outro.

112311311136

Finalmente chegamos a fantástica Shangai, cidade que é uma das mais modernas do mundo.

O contraste entre o novo e o velho é marcante. A cidade é tão moderna que as principais vias de acesso são monitoradas para informar aos motoristas o movimento dos carros e intensidade de trânsito.

Porche, Maclaren, Mercedes, BMW, Ferrari e Maserati são algumas marcas que possuem lojas das fábricas na cidade. O lugar tem tanto milionário que já é o segundo maior comprador de Ferrari no mundo.

Prada, Louis Viton, Chanel e Hermes são lojas que estão presente na moda chinesa. A china se tornou um  mercado importantíssimo para a moda já que os novos milionários consumistas adoram sustentar roupas e carros de marcas mundialmente conhecidas.

 

1192120512261258132013301348

 

Dicas de viagem 

– Voar para a China  tem que ser via Europa, Oriente Médio ou África do Sul.

– Documentos:  Passaporte válido por 6 meses, visto antecipado na embaixada da China. Certificado de vacina febre amarela.

– Seguro: Nunca vá sem um seguro de viagens.

– Moeda: Iuan. Cartões de crédito e traveller checks são pouco aceitos, a não ser em lojas maiores.

– Roupas: No verão é muito quente e úmido, invista em roupas leves e confortáveis. Já no inverno o frio é rigoroso e neva em muitas partes do território.

– Gorjetas: São quase que uma instituição na China. É uma cultura sempre dar uma gorjeta e um “agrado”as pessoas ao seu redor.

– Comida: Mesmo deliciosa, é muito apimentada para o nosso paladar. Muito vegetal e molhos agridoces.

– Cultura: O povo Chinês é muito agradável, adoram ser prestativos, mesmo quando não entendem nada que você fala (chamam um depois outro até alguém descobrir o que você precisa). Muitas vezes são engraçados e tímidos.

– Segurança: É um país seguro, mesmo os taxis normalmente não enrolam turistas. Procure no seu hotel uma cartilha que existe em inglês, francês, alemão e até espanhol com o nome dos principais locais na língua escolhida e, assim, você somente precisa mostrar na sua língua, a tradução está ao lado.

– Voltagem: 220 v

– Clima: evite outubro a fevereiro e junho a agosto que são os meses mais quentes e frios.

 

Polônia, da guerra ao Papa!

Com a aproximação da XXXI jornada mundial da Juventude, que acontecerá na Cracóvia em 25 de julho a 1 de agosto de 2016, a Polônia está mais ainda no foco do turismo, principalmente do religioso.

Por ser uma país com localização privilegiada, durante a guerra foi atacada por Russos e Alemães. Mesmo sendo quase toda destruída e com o maior número de mortos da guerra o país conseguiu preservar sua riqueza cultural e  existem 14 lugares reconhecidos pela UNESCO como patrimônio mundial e outros 54 como “Monumentos Históricos”.

LESTE 654

VARSÓVIA

Durante minha visita o guia me contou que antes dos nazistas destruírem a cidade, a população conseguiu retirar artigos como lustres, adornos, móveis e os enterraram para que não fossem destruídos, também tiveram o cuidado de esconder e desenhar plantas e desenhos das fachadas dos edifícios, para assim poderem reconstruir o que consideravam uma das mais lindas cidades do leste europeu.

Para visitar Varsóvia o transporte público é muito eficiente e barato, bondes, ônibus e metrô são muito bem distribuídos e servem os principais pontos turísticos da cidade, você pode pagar diretamente dentro do transporte ou nas máquinas, o ticket custa cerca de USD0,90 por uma viagem simples ou USD4,50 para o dia todo, existe também a opção de três dias por USD8,00.

Visitei alguns dos principais pontos turísticos comecei pela praça do mercado,  a cidade velha, a praça do castelo, e o gueto.

Essa viagem sem dúvida teve o ponto alto, a Cracóvia :

Mesmo com todos os bombardeios direcionados a Polônia, no fim da guerra a Cracóvia permaneceu vigorosa e charmosa com seus mais de mil anos de história, a cidade é linda e tem um ar de cidade chique do interior. As margens do rio Vistula, a grande maioria de seus habitantes (quase 200 mil) são estudantes já que ali existem 15 escolas superiores.

O centro histórico foi reconhecido e inscrito como  patrimônio mundial em 1978, seus pontos fortes são: os casarões, o Bairro judeu, o castelo de Wael e o famoso Santuário da Divina Misericórdia .

Nos arredores uma das mais fantásticas visitas  é a antiga mina de sal de Wielicza um lugar sem igual que possui até mesmo uma capela dentro.

É um país muito católico que fortaleceu o catolicismo como nenhum outro no mundo  ao longo papado de Karol Józef Wojtyla, o  Papa João Paulo II. Apenas em Cracóvia são cerca de 140 igrejas perdendo somente para Roma em número de igrejas.

Viajei até Wadowice a cidade natal do Papa João Paulo II  que está a 50 quilômetros de Cracóvia, onde visitei a casa onde ele morou, a igreja onde foi batizado, foi coroinha e rezou missas.  Muitas igrejas não têm bancos para que os fiés sentem, assim os abrigam e serem breves.

 

Pela manhã visitei a casa onde viveu o Papa João Paulo II hoje um museu, pela tarde fui ao campo de concentração Auchwitz.

Auchwitz é um dos lugares mais impressionantes que já visitei, a energia do lugar mostra a barbárie que ocorreu ali. Os prédios que abrigavam os presos eram enormes,  48 campos no complexo, o mais importante Auchwitz I onde funcionava o centro administrativo, o II de extermínio o III e mais 45 outros.

A visita mesmo sendo triste vale a pena para que tenhamos uma ideia do que aconteceu e para que nunca mais se repita.

LESTE 525

Entrada Auschwitz

LESTE 529

LESTE 537

Pontos de controle Auschwitz

LESTE 541

LESTE 554

Crematório Auschwitz

LESTE 538

Edifícios Auschwitz I

 

 

 

Dicas de viagem:

– Voos: Não existem voos diretos do Brasil a Polônia,  somente com conexões na Europa.

– Documentos: Não  é necessário visto para a Polônia a carteira de motorista do Brasil é aceita,  porém é recomendando que tenha uma internacional caso tenha algum problema.

– Seguro: não deixe de ter um seguro de viagem mesmo que os hospitais sejam todos de primeiro mundo, qualquer coisa particular pode custar muito caro.

– Energia elétrica: 220v. As tomadas são redondas, com pinos então leve seu adaptador.

– Língua: Polonês nas zonas turísticas o inglês é falado.

– Clima: de maio a outubro a temperatura é muito boa, sendo verão de muito calor de junho a agosto.

– Roupas: Durante o inverno, o frio nas principais cidades polonesas é bem rigoroso.

– Moeda: Zloty  quase mesmo valor do real perante ao Euro e para o Dólar.

Veja também no portal UAI

Polônia, da guerra ao Papa!

 

A convite da Emirates

 

A Emirates lançou em 2015, por meio do gerente de vendas, Marcelo Abreu e da executiva sênior, Kátia leite, no Rio de Janeiro, campanha de vendas e de cadastro da Skywards, o programa de fidelidade da companhia. O objetivo foi aumentar o número de passageiros frequentes e, ao mesmo tempo, premiar e capacitar o melhor vendedor, permitindo-lhe aprimorar o conhecimento a respeito, tanto da companhia aérea Emirates, quanto da cidade de Dubai.

Nessa campanha, com o empenho de nossa equipe, ganhamos o primeiro lugar!

Como passageiro frequente viajo sempre em diferentes companhias aéreas pelo mundo e costumo ter um olhar crítico e minucioso, o que me possibilita informar com propriedade, aos nossos clientes, os detalhes de um voo e dos equipamentos utilizados.

 

image008.png

Mail da promoção.

 

O Voo

O voo EK 248 operado por um Boeing 777-300ER saiu pontualmente às 2 horas da manhã, do aeroporto Internacional do Galeão, no Rio de Janeiro, e teve duração de 14 horas até Dubai. Desde o check-in no aeroporto até dentro do avião, todos os atendentes e os comissários foram super solícitos, simpáticos, eram só sorrisos o tempo inteiro. Escolhi o assento 48J, bem no fundo do avião, lugar que aconselho para casais, já que a configuração desse equipamento utilizado nessa rota possui o formato 3-4-3 e, na fileira 46, os assentos das últimas fileiras com duas poltronas somente, com grande espaço, na configuração 2-4-2.

Logo após a decolagem já foi servido um excelente café da manhã, com frutas frescas, numa variedade muito boa e em quantidade satisfatória. O que de cara me chamou a atenção foi o excelente entretenimento de bordo da Emirates, o ICE, um dos pontos fortes da companhia, que por onze anos seguidos foi eleito o melhor do mundo, pela Skytrax World Airline Awards. Atualmente, são mais de 2 mil canais digitais, mais de 500 filmes, incluindo os lançamentos de Hollywood, Bollywood e do resto do mundo, com cerca de 80 novos títulos a cada mês, uma infinidade de canais de música e rádio, jogos, sistema wi-fi, dentre outras muitas opções em telas individuais widescreen.

Ao desembarcar, no terminal 3, do aeroporto de Dubai, fui recebido já no saguão da imigração por um funcionário da Arabian Adventures, que é a empresa da Emirates, que faz toda a operação terrestre em Dubai. Sem perder tempo fui incluído na fila de prioridade da imigração, por meio do “fast pass”, o que me permitiu em poucos minutos já estar na esteira de bagagens esperando as minhas malas, que logo foram retiradas pelo mesmo funcionário e já colocadas em um carrinho elétrico, que me conduziu confortavelmente até a sala da Arabian Adventures, na parte de fora do desembarque, onde outro funcionário preparado me conduziu ao estacionamento privativo para seguir de forma privativa ao hotel.

Hospedagem

O hotel foi o Radison Blue Downtown, que fica bem localizado e muito próximo ao Dubai Mall e o famoso Burj Al Kalifa o maior prédio do mundo!

Na manhã seguinte fui prontamente recebido pelo Sr. Damir Bagdalov, Senior Sales Manager do hotel que me levou para conhecer os diferentes apartamentos e as dependências, como o restaurante, a academia de ginástica e as salas de conferências.

 

O hotel está concorrendo “Dubai’s Leading City Business Hotel” em 2016.

Já no almoço do segundo dia, fui para o hotel Auris Plaza  onde fui recebido por Rula Awad diretora de vendas e pelo Sr. David Milican Gerente geral,  foi oferecido um ótimo buffet no hotel de comida árabe e internacional  de excelente qualidade. Também fui agraciado com um passe vip para tomar café da manhã  na área exclusiva e privativa do hotel.

O hotel está extremamente bem localizado já que fica a 500 metros do Mall of Emirates onde está a famosa estação de “ski no deserto”. Também tem um enorme supermercado com qualquer coisa que você precise.

Tour

No mesmo dia pela tarde, um veículo da Arabian Adventures nos buscou para fazermos um tour no deserto, um safari que recomendo às pessoas que gostam de um belo visual e emoção. Passamos por um oásis que assistimos a um show de falcão, alguns animais da região, paramos para ver o por do sol. Fechamos o passeio com um jantar com show de dança do ventre.

 

 

A Emirates

Falando da empresa, 49.3 milhões de passageiros foram transportados em 2015, crescimento de 11% em passageiros e 6% em carga aérea, voando para 144 cidades em seis continentes sendo dois voos diários para o Brasil.

Em 2014 foram adicionados a frota 24 novos aviões incluindo o quinquagésimo A380 sendo a maior operadora de Boeing 777 e Airbus A380. Mantendo uma média de ocupação em 79,6% .

São 37 Lounges dedicados pelo mundo somando um total de 70 mil metros quadrados podendo atender 11600 passageiros simultâneos.

A marca Emirates foi avaliada em 6.6 Bilhões de dólares, funcionários de 160 países.

Turquia

Falar desse país fantástico e mágico é falar de história, crenças, comércio e fé.

Istambul, maior cidade da Turquia, a quinta maior do mundo, é a única cidade localizada em dois continentes, na Europa e Ásia ao mesmo tempo. É também conhecida como Constantinopla do Império Bizantino e tem uma população de 13 milhões de pessoas, predominando os muçulmanos. Uma região que abrange um território importante politicamente e geograficamente.

O Mar de Marmara e o Estreito de Bósforo, que leva ao mar Negro, são os pontos mais importantes na região.

Os pontos imperdíveis que você deve visitar em Istambul  são:

– Mesquita Azul;

100_1753

 

– Santa Sofia;

115 (2)

 

– Cisterna (onde estão as cabeças das medusas);

100_1807

100_1813

 

– Palácios Topikapi e Dolmabaçe;

– Torre de Galata;

– Praça Takisin;

– Mercado Especiarias;

– Grand Bazar;

DSC03563

Loja típica Grand Bazar.

 

– Estreito de Bósforo.

Bósforo.

 

A moeda local é a Lira Turca.

O que mais chama atenção é o número de minaretes espalhados pela cidade (as torres que chamam as pessoas para fazer as orações diárias, cinco vezes ao dia). Mesmo sendo de maioria muçulmana, Istambul é uma das cidades de maioria islâmica mais tranquila e cosmopolita.

As mulheres não sofrem qualquer tipo de assédio (como muitas me perguntam), porém os Turcos são machistas e galanteadores. Não se recomenda ouso de roupas cavadas, de alcinha e muito curtas, para não gerar polêmica. Nas visitas às mesquitas se exige roupas com mangas e calças, não sendo permitido roupas curtas como shorts e mini saias.

Quatrocentos e cinquenta quilômetros é a distância entre Istambul e a capital Ankara. O trajeto pode ser feito de avião ou de ônibus e você pode passar em algumas cidades como Pamukalle e Konia, parando na famosa Efesus, ao sul de Istambul, onde está a casa de Nossa Senhora, a Virgem Maria, mãe de Jesus.

Os pontos imperdíveis ao visitar outras cidades são:

100_1473

– Kusadasi;

 

– Efesos, casa de Nossa Senhora;

– Muro de pedidos na casa onde a Virgem Maria supostamente viveu e morreu.

– Capadocia;

– Museu da civilização em Ankara, eleito um dos melhores acervos do mundo do povo Itita;

– Pamukalle, com formações das piscinas.

 

– Passeio de balão.

Passeio de balão. Imperdível!

 

273

Primeira imagem de São Jorge da Capadócia.

O OLHO É TURCO OU É GREGO?

Há, há, há!!! Nem um nem outro!

Depois que passei pela Turquia, Grécia e Egito e a febre desse olho chegou ao Brasil, comecei a me perguntar: O Olho é Grego ou Turco??

O que hoje é amuleto, artigo de decoração, acessório de moda, a maioria das pessoas não tem ideia do que se trata, ou o que significa.

O olho é Egípcio! A história começa em 3000 a.C. no Egito. Segundo a lenda egípcia, o Deus Horus teve seu olho arrancado e posteriormente recolocado por meio da magia. Por isso o olho tem o vigor e a magia como ideia e a imagem deste olho passou a ser usada.

Inclusive no antigo terminal do aeroporto Ataturk, em Istambul, existia um olho gigante suspenso na imigração que queria dizer que todos que ali passassem deixariam seus maus olhares ali e enregias.

O império turco dominou a Europa e África por muitos anos a Grécia especificamente por quase 400 anos e durou cerca de 625 anos assim os gregos eram proibidos de estudar e muitos são tornaram analfabetos.

Podemos comparar com o olho maçônico, que aparece em várias notas de dólar, e o terceiro olho de Buda, na Índia. O olho tem uma representação enorme em nossa sociedade.

Acredita-se que o mau olhado tem a cor azul; assim o olho de vidro na mesma cor seria eficaz e desviaria esse mau olhado.

MACAU

 

Macau é logo ali… saindo de Hong Kong, claro. Uma mistura de Portugal, Las Vegas e China; Macau; a capital chinesa do jogo.

Ir pra Macau a partir de Hong Kong é muito mais fácil do que se pensa,  a viagem de ferry boat dura cerca de uma hora, e a recepção não poderia ser melhor: placas de sinalização em Português. Assim como Hong Kong, Macau não exige visto de seus visitantes mas é preciso levar passaporte e fazer imigração.

Amoeda em Macau chama-se “Pataca” e tem a mesma cotação do ‘Hong Kong Dolar. Tanto faz pagar em uma quanto em outra mas sempre você vai receber troco em patacas.

Nas ruas, os imponentes cassinos mostram que o dinheiro do jogo fez a cidade crescer; os chineses adoram jogo e como na China continental é proibido, eles marcam presença em massa nos cassinos.

O luxo é visível; lojas de marcas francesas e italianas estão por todos os lados, o consumo é como em países ocidentais ou pior, exagerado. Macau também é um destino excelente para compras, existem muitos centros comerciais, os que não dispensam as comprinhas de viagem vão voltar com ótimos presentes e lembranças, seja tecnologia, vestuário ou produtos artesanais.

Os templos budistas contrastam com as imponentes lojas e a arquitetura modernista dos cassinos.

Português ou chines?

A cidade de Macau tem suas peculiaridades e características únicas herdada de uma colonização portuguesa. Ela é administrada pela República Popular da China desde 1999, quando passou a investir em seu território e transformá-lo em um destino diferenciado, com opções de lazer para todos os tipos de visitantes.

455

Placa no interior dos ônibus

O governo faz um grande esforço em resgatar o passado da colonização portuguesa porém somente os mais velhos falam bem o português; o governo apoia o ensino da língua portuguesa para que não caia no esquecimento.

As placas nas ruas nos ônibus e transporte público estão em chinês e português.

Ainda existem várias igrejas católicas em Macau; um dos pontos turísticos mais fortes é a igreja de São Francisco e o museu colonial onde se encontram muitas imagens de santos barrocas.

 

Dicas de viagem :

Voar para a Macau  tem que ser via Europa ou Oriente Médio ou Africa do Sul.  A partir de Hong Kong, os ferries levam os passageiros até Macau em um percurso de cerca de uma hora. Também é possível chegar por meio de avião partindo de Xangai, com a Air China, ou de Pequim, com a Northsouth Aviation.

Seguro: Nunca vá sem um seguro de viagens.

Moeda:  Patacas, cartões de crédito são bem aceitos,  traveller checks são pouco aceitos, a não ser em lojas maiores.

Cilma:  O clima em Macau é subtropical húmido. A temperatura média anual é de 22°C, sendo no Verão de 30°C e no Inverno 15°C. Macau está localizado na zona das monções e que causam alterações significativas no tempo. Por esta razão, a chuva é muito frequente e muitas vezes intensa, atingindo o seu auge no Verão.  As melhores época para ir a Macau são: Março-Abril ou Outubro-Novembro, quando as temperaturas são mais amenas.

Gorjetas: São quase que uma instituição em toda  China é uma cultura sempre dar uma gorjeta e um “agrado”as pessoas ao seu redor.

Comida : Mesmo deliciosa é muito apimentada para nosso paladar. 

Cultura: O povo Chinês é muito agradável adoram ser prestativos mesmo quando não entendem nada que você fala; chamam um depois outro até alguém descobrir o que você precisa, muitas vezes são engraçados e tímidos mas adoram tirar fotos com estrangeiros .

Segurança: É um país seguro, mesmo os táxis normalmente não enrolam turistas, procure no seu hotel uma cartilha que existe em inglês, francês, alemão e até espanhol como nome dos principais locais na língua escolhida e assim você somente precisa mostrar na sua língua a tradução está ao lado.

Voltagem: 220 v

 

No centro da cidade a arquitetura colonial faz da cidade muito parecida com Lisboa.

CINGAPURA, A CIDADE ESTADO

 

Cingapura é uma cidade-estado localizada no extremo sul da península da Malásia. Composta de uma ilha principal (a Singapore Island) e várias pequenas ilhas menores (algumas minúsculas) no seu entorno. Ao norte dela está a Malásia e atravessando o estreito de Cingapura ao sul e sudoeste está a Indonésia e suas inúmeras ilhas (algumas bem próximo mesmo de Cingapura).

No sudeste asiático,  com sua saída e independência da Malásia em 1965, o país veio se tornando  um dos mais procurados locais pelos milionários e investidores. Com rigorosas leis sociais a cidade se mantém limpa e organizada, transporte público funciona perfeitamente, as ruas são limpas arborizadas e sinalizadas. Atravessar fora da faixa, jogar chicletes no chão ou comer no metro podem dar multas e foi assim que o governo conseguiu organizar.

Bairros étnicos como Little India, Chinatown e Arab Quarter mantém viva a memória das três grandes etnias que formaram Cingapura. Conseguem mostrar também como essas etnias se fundem, já que não é difícil, por exemplo, encontrar um tempo hinduísta indiano bem no meio de Chinatown, um bairro de influência chinesa. Chineses, indianos e malaios são a grande parte da população local.

Cingapura é um dos lugares mais agradáveis para se visitar,  os detalhes e os cuidados  por toda cidade são visíveis, começando com os jardins da saída do aeroporto, os “Guard rail ”  das estradas são  cobertos por  plantas que escondem o  metal parecendo assim verde transformando tudo em jardim.  É uma cidade moderna e ao mesmo tempo uma das cidades mais arborizadas do mundo, algo que chama a atenção do visitante já no primeiro contato com ela.

DSC_6333

O país tem o terceiro maior PIB per capita por paridade do poder de compra do mundo, tornando Singapura um dos países mais ricos do planeta.

Um dos lugares mais consumistas juntamente com Hong Kong, as grandes marcas de roupas europeias, carros , designers, marcam presença forte por toda a cidade, sem falar nos eventos esportistas como a Formula 1 e a maratona de Singapura.

DSC_6374

Um espetáculo da engenharia:  Antes a famosa roda gigante de Singapura era uma atração das mais impressionantes devido ao tamanho, mas o complexo Marina Sands, resolveu fazer um dos ícones do turismo mundial: o Hotel Marina Bay Sands que possui a famosa e  linda piscina de borda infinita no topo dos seus três prédios em forma de navio!

Comecei minha visita com a região do  hotel Marina Bay Sands,  moderna e com ícones arquitetônicos. Uma visita imperdível é o Gardens by the Bay, simplesmente incrível,  inaugurado em junho de 2012, (Jardins da Bahia em português) Localizados em uma grande área entre o mar e a parte posterior do Complexo Marina Bay Sands, os Gardens contam com duas áreas diferenciadas: uma aberta ao público e com acesso gratuito e outra reservada para aqueles que adquiriram uma entrada.

Uma Cronologia Resumida

Século II – Primeiros registros de Cingapura.

Século XIV – Origens do nome de Cingapura, Singapura ou “Cidade do Leão”

1819 – Sultanato de Johor permite a instalação de um entreposto comercial britânico na ilha.

1942 – Segunda Guerra Mundial. Japoneses invadem a colônia britânica.

1955- Autogoverno para Cingapura

1958 – Nascimento do Estado de Cingapura.

1963 – Cingapura integra-se a Malaya formando a Malásia.

1965 – Cingapura deixa de fazer parte da Malásia. Nasce a República de Cingapura.

DICAS:

Voar para a Singapura é me tem que ser via Europa ou Oriente Médio se for com a Singapure Airlines,  uma escala rápida em Barcelona.

Documentos:  Passaporte válido por 6 meses, Certificado de vacina febre amarela.

Seguro: Nunca vá sem um seguro de viagens.

Moeda: Dollar  cartões de crédito e traveller checks são aceitos.

Roupas: mesmo no inverno faz calor. Leve roupas leves e confortáveis.

Gorjetas: São como no Brasil .

Comida : Mesmo deliciosa, é muito apimentada para nosso paladar e não se esqueça os food court, as famosas praças de alimentação, são tradicionais na cidade, o governo local é muito rigoroso com a fiscalização sanitária.

Cultura: O povo é muito agradável, a população  chineses (76%), malaios (15%), indianos (6%), outros (3%)  que compões os estrangeiros.

Segurança: É um país muito  seguro, quase não se vê polícia nas ruas porém as leis são rígidas principalmente com drogas que dão pena de morte.

Voltagem: 220 v

Clima: evite maio a setembro que são os meses mais quentes e o período das monções.

CURIOSIDADE:

Cingapura ou Singapura? A dúvida: o nome de Cingapura seria grafado com “s” após o acordo ortográfico — Singapura — como em Portugal. Como o assunto foi tema de discurso hoje, acho importante definir. O manual adota a forma original da palavra, Cingapura, embora, hoje, as duas formas sejam válidas.

Para explicar a origem da dupla grafia, vale voltar um pouco no tempo. A palavra foi originalmente grafada com c no século 16. Depois, passou a vigorar em Portugal, provavelmente por influência do inglês (Singapore), a versão com s. Em 1945, a reforma ortográfica registrou o termo como Singapura. A nova forma passou a valer em Portugal. No entanto, como o Brasil rejeitou o acordo, por aqui continuou vigorando a forma Cingapura.

A ambivalência está presente nos principais dicionários brasileiros. O Houaiss registra Cingapura, o Aurélio, Singapura.

 

 

Vietnã, deliciosa gastronomia ao luxo dos hotéis coloniais.

Vietnã – Norte – Hanoi

De uma deliciosa gastronomia ao luxo dos hotéis coloniais.

Hanoi está no extremo norte do país, bem perto da China e é uma cidade dividida e “isolada”. Senti um clima de separação do Sul pelo fato de ser uma região menos rica, com cerca de 7 milhões de habitantes em  um país de 85 milhões.

Cerca de 90% da população é budista, predominantemente de agricultores dos cultivos de café e arroz, e o país é um dos maiores exportadores desses produtos. Os agricultores usam chapéus típicos e seus costumes são passados por gerações.

A modernidade chegou e trouxe os veículos motorizados. Somente em Hanoi são cerca de 4 milhões de motos! As duas rodas tomaram as ruas e sumiram com as tradicionais carroças .

DSC_0111

Para quem acha que no Brasil tem muito “motoboy”

 

 

Depois de ir uma vez e perder o must da viagem por causa de um tufão, decidi voltar para conhecer a tão importante Halong Bay, uma das maravilhas do mundo reconhecida pela Unesco. Essa região fantástica e linda, que fica a quase três horas de ônibus de Hanoi, é composta por milhares de ilhas e ilhotas de calcário, a maioria inabitada.

Está em obras um trem rápido que sairá de Hanoi (com conclusão prevista para 2014).

Existem vários barcos que saem do litoral. Observações importantes: contratar uma agência, assim você terá seu lugar garantido na visita da região que foi considerada uma das sete maravilhas naturais do mundo em 2012. A boa escolha de um barco é importante. As cabines são normalmente muito confortáveis e bem decoradas, as refeições ótimas, em estilo buffet e com preços bem convidativos. Mas vale lembrar: se for muito barato, desconfie!

 

 

As Pitorescas cidades de Hue e Hoi An  ficam no centro do país no paralelo 17 e são cidades maravilhosas onde a nostalgia permanece fazendo com que a visita se torne algo de muito prazer gastronômico e cultural. Hoi An mantem suas características japonesas e francesas com estilo colonial.

Onde fiz um passeio pelas ruas que fazem parte do centro histórico e patrimônio mundial da Unesco. Todas as luas cheias são comemoradas com o festival da Lua cheia onde a cidade se ilumina com os tradicionais balões lanternas velas e a população coloca no rio oferendas aos ancestrais, uma forma de manter a memória acesa. As ruas são fechadas para os veículos, as ruas se enchem de barraquinhas com comidas tipicamente deliciosas por todos os cantos se escuta a musica típica super agradável.

Esse anos está previsto nos dias:

21 Fevereiro, 22 março,  20abril, 20 maio, 18junho, 17julho, 16 agosto, 14 setembro, 14 de outubro, 13 novembro, e 21 dezembro:

 

Vietnã Sul – Ho Chi Minh

No extremo sul do país está Ho Chi Minh ou a antiga Saigon. É a maior e mais moderna cidade do país e tem como ponto forte o mausoléu de Ho Chi Minh, libertador do país contra os franceses (daí o nome da cidade).

O consumo e o capitalismo são marcantes nessa cidade. As famosas grifes parisienses estão presente nos centros comerciais sofisticados ao lado de restaurantes internacionais que são muito bem frequentados por turistas e executivos. Também um dos dez melhores hotéis da Ásia, o Park Hyatt, está na cidade e fica ao lado da ópera, um dos prédios mais lindos e mais visitados de Saigon.

Um ponto imperdível que fica perto de Saigon é o local que concentra o campo da guerra e os túneis do povoado de Cu Chin, que ficam cerca de 60 minutos de Ho Chi Minh.  Lá podemos visitar os famosos túneis vietnamitas e até mesmo dar tiro com metralhadoras da época da guerra.

DICAS:

Para entrar no país os turistas brasileiros devem ter carta convite obtida no site direto do Governo comunista Vietnamita e passaporte com seis meses de validade. Na entrada se paga mais U$30,00 e também é pedida uma foto 5×5.  Vale lembrar que qualquer letra ou vírgula errada no nome da carta pode ser muito prejudicial ao passageiro na imigração.